A nado pelo Pacífico contra a poluição do plástico nos oceanos

Data quinta-feira, 5 dezembro 2019
Origem Euronews
Autor Euronews




"Um francês, de 52 anos, lançou-se à água para uma longa viagem pelo Oceano Pacífico para alertar o mundo sobre a cada vez mais grave poluição dos oceanos pelo plástico."

Ben Lecomte pretende ligar a ilha do Havai, no meio do Pacífico, à cidade de São Francisco, na costa oeste dos Estados Unidos, ora a nado, ora a bordo de um veleiro.

São mais de 2000 milhas náuticas e pelo menos 500 serão cumpridas a nado.

A missão está a ser apoiada em terra pela oceanógrafa Sarah-Jeanne Royer, da Universidade de São Diego, na Califórnia, a quem perguntámos, na Euronews, pelo objetivo desta viagem.

"Pelo que ouvi da tripulação, eles já encontraram uma enorme quantidade de microplásticos. Todos os dias, num espaço de meia hora passado na água, eles contam encontrar entre 3000 a 6000 pedaços de microplásticos, o que é muito", referiu a oceanógrafa.

E qual é o impacto disto, perguntámos.

"Quanto mais pequenos são os pedaços de plástico, maior a possibilidade de serem ingeridos por pequenos organismos, mesmo na água. Podem afetar peixes e baleias que os engulam. Em relação aos detritos de maior dimensão, podemos encontrar redes de pesca abandonadas que se revelam um perigo para a vida selvagem devido à chamada pesca fantasma", explicou-nos Sarah-Jeanne Royer.

Na base desta viagem, à vela e a nado, está o desejo de alertar o mundo para cerca de 300 milhões de toneladas de plástico produzidos pelo homem todos os anos.

A viagem de Lacomte, que pode ser acompanhada através de um blogue do aventureiro francês e pelas respetivas redes sociais, tem previsto terminar em São Francisco no final de agosto. Ver toda a noticia aqui.



PARTILHE NAS REDES SOCIAIS